sexta-feira, 29 de maio de 2015

Filmes para Trabalhar com Jovens e Adultos

“The Age of Stupid”Direção: Franny Armstrong (2008)
O filme mostra a retrospectiva de um homem que vive no ano 2055, após o ponto em que já não há retorno em relação ao aquecimento global ter passado. Ao rever documentários da nossa época (2007-2008), ele se pergunta por que fomos tão estúpidos a ponto de não tentar frear o processo de mudanças climáticas enquanto era tempo.

À margem da imagemDireção: Evaldo Mocarzel (2003)
Documentário sobre a sobrevivência, o estilo de vida e a cultura dos moradores de rua de São Paulo. Temas como exclusão social, desemprego, alcoolismo, loucura e religiosidade permeiam a narrativa e estimulam a discussão sobre essas comunidades marginalizadas e esquecidas em meio ao fluxo da cidade.

A Qualquer Preço (A Civil Action)
Direção: Steven Zaillian (1998)
O filme, baseado em história real, mostra o trabalho de um advogado na busca pela condenação judicial de uma empresa que causou a contaminação do rio que abastece uma cidade nos Estados Unidos.

Boa Noite e Boa Sorte (Good Night, And Good Luck)
Direção: George Clooney (2005)
O filme conta a história de Edward R. Murrow (David Strathairn), um repórter que pretende desmascarar as falcatruas políticas do Senador norte-americano Joseph McCarthy na década de 50. Baseado em fatos reais.

Bye, Bye Brasil
Direção: Cacá Diegues (1979)
Tendo como pano de fundo a construção da rodovia Transamazônica, quando diversas mudanças passam a integrar a vida de comunidades da região, Bye, Bye Brasil retrata uma caravana de artistas mambembes que cruza a Amazônia até chegar a Brasília com seu entrono cercado de dilemas socioambientais.

Cidadão Kane (Citizen Kane)
Direção: Orson Welles (1941)
William Randolph Hearst, um poderoso magnata dos meios de comunicação dos EUA, serviu como inspiração para um dos filmes mais famosos de Orson Welles. A ascensão desse mito da imprensa americana passa pela total falta de ética e escrúpulos em relação aos demais atores sociais.

Cidade de Deus
Direção: Fernando Meirelles (2002)
Na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos do Rio de Janeiro, um jovem pobre e negro descobre seu talento como fotógrafo e passa a registrar imagens de sua comunidade. É através de seu olhar que o filme mostra o dia-a-dia da favela, a violência e a falta de oportunidade.

A Corporação (The Corporation)
Direção: Jennifer Abbott e Mark Achbar (2003)
A hegemonia de corporações, que cresceu com o passar dos anos, é o foco principal desse filme de 2003. A obra mostra como, na sociedade atual, a vida da população é diretamente influenciada pelas decisões dessas gigantes do mundo globalizado.

O Dia Depois de Amanhã (The Day After Tomorrow)
Direção: Roland Emmerich (2004)
A discussão sobre as conseqüências das mudanças climáticas para o planeta e para a existência humana é o pano de fundo dessa ficção hollywoodiana. Além das conseqüências do aquecimento global, aborda a migração, já que no filme o norte dos EUA passa por uma nova era glacial e faz com que milhões de sobreviventes rumem para o sul.

Diamante de Sangue (Blood Diamond)
Direção: Edward Zwick (2006)
Em meio à guerra civil em Serra Leoa, Danny Archer, que contrabandeia os diamantes de sangue (usados para financiar a compra de armas), encontra Solomon Vandy, um pescador separado da família em um dos ataques de um grupo rebelde que encontra um raro diamante rosa. Enquanto isso, a jornalista Maddy Bowen investiga os diamantes de sangue e seu comércio ilegal. Exibe cenas reais sobre a guerra.

Em Busca da Vida (Sanxia Haoren)
Direção: Jia Zhang-Ke (2006)
A construção da usina de Três Gargantas, na China, deixou suas sequelas para a população local. “Em busca da vida” mostra o retrato de algumas dessas pessoas afetadas pela polêmica construção, que resultou na inundação de cidades e transferência de moradores para outros locais.

Entre os muros da escola (Entre les murs / The Class)
Direção: Laurent Cantet (2009)
Uma escola em um bairro cheio de conflitos e diferenças culturais acentuadas na França contemporânea: esse é o local onde François e outros professores passam a dar aula. Apesar da determinação de oferecer conhecimento aos alunos, alguns jovens podem minar todo esse entusiasmo.

Erin Brockovich - Uma Mulher de Talento (Erin Brockovich)Direção: Steven Soderbergh (2000)
Uma empresa do setor de energia contamina a água fornecida à uma cidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Erin Brockovich não se intimida e luta pela condenação judicial da gigante da costa oeste. Baseado em uma história real.

Extermínio (28 Days Later)
Direção: Danny Boyle (2002)
Um grupo de ativistas invade um laboratório de pesquisas com macacos e encontra chimpanzés presos. Ao perceberam que os animais estavam sendo violentados, os ativistas decidem libertá-los. Soltos, os macacos passam a atacar todos à sua volta de forma violenta.

Filhos da esperança (Children of Men)
Direção: Alfonso Cuarón (2006)
Durante uma crise de infertilidade da raça humana, o mais novo cidadão do planeta falece aos 18 anos e a humanidade enfrenta a possibilidade de extinção. A ficção mostra a história de Theo (Clive Owen), um sobrevivente e ex-ativista que é forçado a enfrentar seus próprios medos para tentar evitar o fim da humanidade.

O Futuro da Comida
Direção: Deborah Koons (2004)
O documentário faz uma investigação sobre a verdade por trás dos alimentos geneticamente modificados (transgênicos) que têm preenchido cada vez mais os mercados americanos na última década.

A História das Coisas (The Story of Stuff)Direção: Annie Leonard (2007)
Disponível no site 
http://www.storyofstuff.com e também no YouTube com legendas em português, o documentário de linguagem simples e direta mostra o ciclo de vida dos produtos que consumimos, desde de sua matéria-prima até o descarte final.

O Homem que Virou SucoDireção: João Batista de Andrade (1981)
Um poeta recém-chegado do Nordeste a São Paulo é confundido com o operário de uma multinacional que mata o patrão. Em meio a perseguição que o personagem sofre injustamente, o filme aborda a relação do homem simples diante de uma sociedade opressora e diferente de sua terra natal, que acaba aos poucos com as suas raízes do homem comum.

Hotel Ruanda (Hotel Rwanda)
Direção: Terry George (2004)
Baseado em um personagem do livro “Gostaríamos de informá-lo de que amanhã seremos mortos com nossas famílias”, de Philip Gourevitch, Hotel Ruanda mostra a luta pela sobrevivência em meio a intolerância gerada pelo conflito étnico de gerações que assola a região africana. Paul Rusesabagina era gerente de um sofisticado hotel na capital de Ruanda, em 1994, e tentou proteger mais de 1200 adultos e crianças do genocídio no local.

O Jardineiro Fiel (The Constant Gardener)
Direção: Fernando Meirelles (2005)
Justin Quayle, diplomata por profissão e jardineiro por hobby, tem sua rotina alterada quando sua esposa é brutalmente assassinada. Com o intuito de descobrir o que aconteceu à mulher, acaba sabendo que o crime foi uma queima de arquivo comandada pela indústria farmacêutica que usa africanos como cobaias para testes.

Ladrões de bicicletas (Ladri di biciclette)
Direção: Vittorio De Sica (1948)
Em meio às ruínas da II Guerra Mundial, o neo-realismo no cinema italiano surge com situações do dia a dia, personagens comuns e filmagens nas ruas. Em “Ladrões de bicicletas”, Ricci é um desempregado, cuja bicicleta é roubada no primeiro dia de trabalho. Sem ela, sabe que perderá o emprego e a partir daí, o roubo surge como opção para um homem honesto.

Metropolis
Direção: Fritz Lang (1927)
O clássico de Fritz Lang, um dos ícones do expressionismo no cinema, se passa no século 21, numa grande cidade governada por um poderoso empresário. Os seus “amigos” constituem a classe privilegiada, enquanto os trabalhadores são escravizados pelas máquinas, condenados a viver e trabalhar no subsolo. Nesse contexto, a jovem Maria se destaca, incentivando os trabalhadores a se organizarem para reivindicar seus direitos.

Momento Inesquecível (Local Hero)Direção: Bill Forsyth (1983)
O filme retrata o conflito entre uma empresa texana de petróleo e pescadores na Escócia, cujas terras da comunidade simples são requisitadas para a implantação de uma refinaria.

Natureza Morta (Still Life)
Direção: Jia Zhang Ke (2006)
Tendo como pano de fundo a polêmica construção da barragem das Três Gargantas, Natureza Morta exibe duas histórias de amor e ruptura. A cidade de Fengjie já está submersa, mas o seu novo bairro ainda não foi terminado quando Han Saming, um mineiro, viaja para lá buscando encontrar a ex-mulher que não vê há 16 anos. Enquanto isso, Shen Hong, uma enfermeira, está à procura do marido que não vê há dois.

Norma RaeDireção: Martin Ritt (1979)
A luta de uma operária por melhores condições trabalhistas numa empresa do setor têxtil, em uma pequena cidade americana, é o pano de fundo para o drama baseado em história real.

Obrigado por Fumar (Thank You for Smoking)
Direção: Jason Reitman (2006)
Um lobbista da indústria de cigarros tem seu jogo de cintura colocado a prova em uma luta para “proteger” o direito de fumar. Ao mesmo tempo, deseja ser um bom exemplo para o filho. O filme trata de forma irônica a disputa entre governo e a indústria do fumo americana.

O que você faria?
Direção: João Jardim (2006)
No mesmo dia de uma reunião do G-8, executivos disputam uma vaga numa empresa em Madri (Espanha). Mesmo com as ruas da capital espanhola ocupadas por violentas manifestações contra a cúpula, os candidatos participam da seleção, que inclui uma estranha prova, cujo objetivo é descobrir qual o agente da empresa infiltrado entre os participantes.

Peões
Direção: Eduardo Coutinho (2004)
Em 1979 e 1980, na região metalúrgica do ABC (Grande São Paulo), trabalhadores anônimos se envolveram no movimento grevista ao lado de pessoas que se tornaram líderes, como Luís Inácio Lula da Silva. O documentário de Coutinho dá voz a essas pessoas que não seguiram a carreira política, mas tiveram suas vidas marcadas pelos movimentos grevistas da época.

Pro dia nascer feliz
Direção: João Jardim (2006)
Situações de preconceito, violência e esperança fazem parte do cotidiano dos adolescentes brasileiros nas escolas. O documentário “Pro dia nascer feliz” se passa em três estados brasileiros e mostra a situação de jovens de diversas classes sociais e seus professores, auxiliando no debate sobre como melhorar a educação, que representa hoje uma das áreas mais debilitadas no Brasil.

Quanto vale ou é por quilo?
Direção: Sergio Bianchi (2005)
Três histórias se entrelaçam para contar a exploração da miséria e a aparente solidariedade prestada: no século XVII, um capitão-do-mato captura uma escrava fugitiva, que está grávida. Nos dias atuais, uma ONG implanta o projeto Informática na periferia e uma das personagens descobre que os computadores foram superfaturados. Em outro lugar, um jovem desempregado torna-se matador de aluguel para sustentar a esposa grávida.

Rei do Milho (King corn)
Direção: Aaron Woolf (2007)
Dois amigos se mudam para a cidade para aprender mais abre a comida que consomem. Com um pouco de ajuda eles conseguem plantar muito milho, mas quando procuram nas embalagens dos supermecados, não encontram nenhuma informação sobre seu produto. O filme aborda questões preocupantes sobre como consumimos e cultivamos os alimentos.

O Retrato de uma Coragem (Silkwood)
Direção: Mike Nichols (1983)
Karen Silkwood (Meryl Streep), funcionária de uma fábrica de componentes nucleares em uma pequena cidade do interior dos EUA luta pela saúde e por melhores condições de trabalho para os funcionários do local. Porém, acaba descobrindo mais do que os poderosos gostariam que ela soubesse, pondo em risco sua própria vida. Baseado em fatos reais.

Sangue Negro (There Will Be Blood)
Direção: Paul Thomas Anderson (2007)
Um mineiro de prata derrotado divide seu tempo com a tarefa de ser pai solteiro. Um dia ele descobre a existência de uma pequena cidade no oeste onde há muito petróleo. Decide partir para o local com seu filho e se arriscar na busca pelo sangue negro, que lhes traz riqueza e muitos conflitos.

A Síndrome da China (The China Syndrome)
Direção: James Bridges (1978)
Ficção que mostra o acidente de uma usina nuclear. Teve grande repercussão por ter sido lançado doze dias antes do acidente ocorrido na usina nuclear de Three Mile Island, nos Estados Unidos.

Super Size Me
Direção: Morgan Spurlock (2004)
Estudos recentes comprovaram que a cada três americanos, dois estão acima do peso ou são obesos. Super Size Me tenta mostrar que a ingestão de fast food pode ajudar no crescimento desses números e acabar com a saúde da população.

Syriana – A Indústria do Petróleo (Syriana)
Direção: Stephen Gaghan (2005)
Robert Baer investiga terroristas no mundo todo e, à medida que a ação deles passa a ser cada vez mais forte, o personagem observa a CIA dando lugar à politicagem. Porém, esses problemas começam a entrar na esfera pessoal quando um executivo do ramo petrolífero e sua mulher são envolvidos nessas tramas.

Tempos Modernos (Modern Times)
Direção: Charlie Chaplin (1936)
Um trabalhador de uma fábrica tem um colapso nervoso por trabalhar de forma quase escrava. É levado para o hospício, e quando retorna para a “vida normal”, encontra a fábrica já fechada. Em busca de outro destino acaba se envolvendo numa greve e é preso, entre outras confusões do gênero.

Terra Fria (North Country)
Direção: Niki Caro (2005)
No início dos anos 70, Josie Aimes foge do marido e volta para sua terra natal, onde começa a trabalhar em uma mina de ferro. Ela e suas colegas são molestadas pelos homens que trabalham no local, mas os proprietários não fazem nada a respeito. Josie decide então mover uma ação legal contra eles. Inspirado em fatos reais.

Todas as crianças invisíveis (All the Invisible Children)Direção Mehdi Charef / Emir Kusturica / Spike Lee / Kátia Lund / Jordan Scott / Ridley Scott / Stefano Veneruso (2005)
Reunião de sete curtas-metragens protagonizados por crianças de países diferentes e dirigidos por importantes cineastas, entre eles, a brasileira Kátia Lund.

A Última Hora (The 11th Hour)
Direção: Nadia Conners, Leila Conners Petersen (2007)
Descreve o último momento em que ainda é possível alterar o rumo das mudanças climáticas e os impactos consequentes sobre ecossistemas e o modo de vida das pessoas.

Uma Verdade Inconveniente (An Inconvenient Truth)
Direção: Davis Guggenheim (2006)
O documentário mostra palestras e bastidores do ex vice-presidente americano Al Gore denunciando os perigos do aquecimento global.

Verônica
Direção: Maurício Farias (2008)
Verônica é professora da rede municipal na iminência de se aposentar, exausta e sem a paciência. Um dia, na escola em que trabalha, ela percebe que ninguém veio buscar um aluno de oito anos. A professora decide levá-lo em casa e ao chegar no alto do morro descobre que traficantes mataram os pais do menino e querem matá-lo também. Verônica foge com o garoto e depois é obrigada a enfrentar policiais e traficantes para sobreviver.

Viva Zapatero
Direção: Sabina Guzzanti (2005)
A italiana Sabina Guzzanti escreveu para a emissora estatal RAI um programa de humor intitulado "RaiOT", e no primeiro dia o programa foi cancelado, considerado vulgar pela emissora no tratamento com o governo. Nesse documentário, Guzzanti questiona os motivos do cancelamento e retrata as discussões sobre censura na Itália.

Wall Street - Poder e cobiça
Direção: Oliver Stone (1987)
Bud Fox (Charlie Sheen) é um jovem e ambicioso corretor que trabalha no mercado de ações. Após várias tentativas consegue falar com Gordon Gekko (Michael Douglas), um inescrupuloso bilionário. Gekko o adota como discípulo e logo Bud trabalha secretamente para Gekko, abandonando qualquer escrúpulo e ética com o intuito de enriquecer.

007- Quantum of Solace (Quantum of Solace / Bond 22)
Direção: Marc Forster (2008)
O filme dá continuidade à série de James Bond em “007 Cassino Royale”. Em uma missão que o leva à Áustria, Itália e América do Sul, Bond descobre que há uma conspiração para obter controle total de um dos mais importantes recursos naturais do mundo por meio da manipulação de poderosos contatos na CIA e no governo britânico.
Outros FILMES INDICADOS PARA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Instinto
O Terminal
A Corrente do Bem
Carlota Joaquina, Princesa do Brasil
Lutero
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Shakespeare Apaixonado
Sonho de Uma noite de Verão
Hotel Ruanda
A Ilha
Crônicas de Nárnia
Contato
Sete Anos no Tibete
Uma Mente Brilhante
Jeca Tatu - Mazzaroppi
Se eu fosse você
Cruzada
Zuzu Angel
Click
Sete Anos no Tibet
A Queda
A Ilha do Dr. Moore
Tristão e Isolda
Os Narradores de Javé
A Casa do Lago
O Jardineiro Fiel
Ray (Ray Charles)
Crash
Em busca da felicidade
Os Sem Floresta
Se fosse verdade
O ano em que meus pais saíram de férias
Adeus Lênin
Um homem de Família
Uma verdade inconveniente
Amor sem fronteiras
V de vingança
Filhos do Paraíso
Bee Movie - A história de uma abelha
O caçador de pipas
Happy feet
A Cartomante
Frida

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Feira do Livro da USP termina Hoje !!!!!

Palestras, peças de teatro e outras atividades culturais também fazem parte do evento aberto ao público com entrada gratuita


Para quem deseja comprar livros por preços mais baixos, a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da Universidade de São Paulo (USP), localizada no campus da zona Leste, realiza a sétima edição de sua Feira do Livro até hoje, 22, das 9h às 21h, e tem publicações com no mínimo 50% de desconto.

Na feira é possível adquirir obras científicas, de literatura e ficção, além de livros infantis e os relacionados aos cursos de graduação da EACH como Educação Física e Saúde, Gerontologia, Gestão Ambiental, Gestão de Políticas Públicas e outros. O evento é aberto ao público e tem entrada gratuita. Palestras, peças de teatro e outras atividades culturais também fazem parte da feira.


SERVIÇO
7ª Feira do Livro EACH/USP
Até Hoje 22 de maio, das 9h às 21h
Avenida Arlindo Béttio, 1000, Ermelino Matarazzo, São Paulo
Pode-se chegar à unidade pela estação USP Leste da linha 12-Safira da CPTM e o acesso para veículos se dá pela Rodovia Ayrton Senna, na saída do km 17
Contato: comunicacao.feiradolivroeach@gmail.com ou (11) 2648-0067
Entrada franca
Mais informações no site EACH/USP.


Fonte: Portal do Governo do Estado 

Hoje tem dica para quem quer estudar de graça, nas maiores universidades do mundo, e o melhor, sem sair de casa.

Link permanente da imagem incorporada
Fonte: Coursera/Twitter Romário Senador

terça-feira, 19 de maio de 2015

Ciranda de Filmes promove exibições gratuitas, oficinas e rodas de conversa sobre infância e educação

A segunda edição da Ciranda de Filmes irá movimentar São Paulo entre os dias 21 e 24 de maio. Trata-se da primeira mostra de cinema do Brasil com foco em infância e educação, além de ser um espaço para trocas de experiências e reflexões sobre o tema. Toda a programação desse ano tem três eixos centrais: famílias, relação criança e natureza e protagonismo infantil.
De acordo com os organizadores, a mostra prioriza experiências e filmes inspiradores, que podem sensibilizar e fortalecer caminhos e utopias, dando destaque para as histórias ricas em sentido e aprendizado.
Durante os quatro dias de evento, serão realizadas exibições gratuitas de produções cinematográficas nacionais e estrangeiras, num total de 51 filmes. Entre os destaques, o documentário brasileiro Território do Brincar, de Renata Meirelles e David Reeks, que traz um olhar sensível para as diversas infâncias do Brasil; assim como a produção argentina Ciências Naturais, do diretor Matias Lucchesi; o  Indomável Sonhadora, de BenhZeith; e documentários inéditos no Brasil, como Project Wild Thing, de David Bond, e School´s Out, de Lisa Molomot.
Neste ano, a Ciranda irá homenagear alguns mestres brasileiros que faleceram em 2014, como o educador Rubem Alves, representado pelo documentário Rubem Alves: o professor de espantos; o poeta mineiro Manuel de Barros, com o Só dez por cento é mentira; e o escritor Ariano Suassuna, com O Sertãomundo de Suassuna.
Além das exibições dos filmes, serão promovidas também rodas de conversa, que aprofundarão o debate e a reflexão sobre os temas deste ano, além de vivências lúdicas, com a proposta de promover momentos para interagir e brincar. Os temas serão: “Vivência corporal”, com o dançarino e coreógrafo Ivaldo Bertazzo; “Vivência da natureza através de jogos”, com Guilherme Blauth; e “Vivência musical”, com o Grupo Babado de Chita.
O evento contará ainda, como parte de sua programação, com oficinas cinematográficas, sendo um espaço de formação, exercício e reflexão: “Oficina de Crítica Cinematográfica”, com o professor e crítico de cinema Sérgio Rizzo; e “Oficina Desvendando o Processo Cinematográfico”, com os diretores do filme ‘Território do Brincar’.
A iniciativa tem o patrocínio do Instituto Península e do Instituto Alana e apoio do Instituto Natura, Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, prefeitura de São Paulo, Auditório Ibirapuera Oscar Niemeyer e Itaú Cultural.

Informações
A Ciranda Filmes ocorrerá em dois locais: de 20 a 24 de maio, das 10h às 18h, no Cine Sesc, e de 21 a 23 de maio, das 10h às 23h, no Cine Livraria Cultura. A entrada é gratuita e a retirada dos ingressos deve ser feita no início de cada dia e até 30 minutos antes da exibição, conforme disponibilidade. Mais informações podem ser obtidas no site da Ciranda, por e-e-mail: contato@cirandafilmes.com.br ou por telefone: (11) 3104-3577.
 Fonte: GIFE

Como saber se seu wi-fi está sendo roubado (e o que fazer)

Como saber se seu wi-fi está sendo roubado (e o que fazer)

  • 17 maio 2015
Thinkstock
Muitos usuários deixam a rede wifi de casa aberta para o resto da família utilizar, o que facilita o furto
Nove da noite e, como em todos os outros dias, você quer ver um novo capítulo da série favorita através de algum serviço de streaming no computador.
Mas a conexão com a internet sem fio parece ficar lenta neste exato momento.
"Não é normal", você pensa. E a situação piora. "Não carrega. Por que não carrega?", você fala alto. Até que, sem conseguir ver nada, você desiste.
Se esta situação ocorre com frequência, é preciso pensar na hipótese de alguém estar usando sua rede wifi sem que você saiba. Abaixo, dicas para descobrir se sua internet está sendo furtada e como evitar isto.

1 - Suspeita

A primeira pista de um possível furto de wifi é simples: se a internet ficar mais lenta em algumas horas do dia ou se ficar lenta de forma recorrente.
A segunda pista virá do roteador. Você precisa apagar completamente todos os dispositivos sem fio de sua casa. Se uma das luzes do roteador, a destinada ao wifi (às vezes indicada como WLAN) continuar piscando, é possível que esteja ocorrendo o furto.

2 - Descubra o ladrão

Thinkstock
Rede mais lenta do que o normal é motivo de suspeita
Se a suspeita já existe, é preciso antes descartar outras possibilidades, como estar usando uma rede sem fio com pouca velocidade, computadores demais ligados à ela ou até mesmo obstáculos físicos ao seu wifi.
Para descartar estas possibilidades, especialistas recomendam instalar no computador, smartphone ou tablet um programa ou aplicativo que mostre os dispositivos conectados à sua rede.
Existem várias opções gratuitas, como o Fing, para Android e iOS; Network, Discovery ou Net Scan, apenas para Android; e IP Network Scanner ou iNet, para o iOS.
Também há opções para computadores de escritório: Angry IP Scanner ou Wireshark para várias plataformas e Wireless Network Watcher e Microsoft Network Monitor para os dispositivos da companhia de Bill Gates.
Todos eles mostram quantos dispositivos estão conectados à rede sem fio, cada um identificado com um endereço IP.
Se o aplicativo ou programa escolhido indicar que há mais dispositivos conectados à sua rede do que os que você tem, há um ladrão de wifi por perto.

3 - Veja se alguém se conectou enquanto você não estava

Thinkstock
Antes de acusar alguém, verifique se não há computadores ou smartphones demais conectados à sua rede
Os programas e aplicativos citados acima detectam possíveis intrusos em sua rede wifi, mas apenas se eles estiverem usando sua rede ao mesmo tempo que você.
Mas há formas de saber se alguém se conectou ao seu wifi enquanto você não estava em casa.
Para isto, você precisa de uma informação do roteador: o endereço IP, uma série de números separados por pontos, de três em três.
É possível encontrar este número no manual do roteador ou então no próprio computador. Se você tem um Mac, basta clicar no ícone de wifi e ir até o "abrir centro de redes e recursos compartilhados" no menu, depois ir até "conexão de área local" ou "conexão de rede sem fio".
Vá até "detalhes", onde outra janela vai se abrir. O endereço IP identificado como "porta de link predeteminado IPv4" é o endereço IP do seu roteador.
Se o seu computador é Windows, vá até a "busca" e digite "ipconfig/all", depois "conexão LAN sem fio" e, por último, "endereço físico". Assim, poderá obter o endereço do roteador.
Você precisa colocar este número em seu navegador, desta forma poderá acessar a rede do roteador.
Após escrever a senha, você vai descobrir um registro das conexões feitas até este momento na sua rede wifi.

4 - Proteja sua rede

Talvez você tenha deixado sua rede sem fio aberta para que todos os membros da família possam se conectar. Ou talvez foi um descuido, ou algum vizinho usou algum aplicativo para descobrir suas senhas de wifi.
BBC
Mude a senha de acesso ao wifi e escolha uma mais complicada
Seja como for, ter um intruso em seu wifi pode causar mais problemas do que você pensa. Eles podem ter acesso a informações armazenadas em computadores conectados à sua rede e, em casos mais extremos, podem cometer um crime em seu nome, como baixar pornografia infantil, por exemplo.
Para evitar tudo isso, a primeira coisa a fazer é mudar a senha do wifi. Sempre substitua por alguma mais complexa.
James Lyne, da companhia especialista em segurança em internet Sophos, recomendou à BBC evitar o uso de apenas uma palavra na senha. O melhor é combinar letras e números.
"É mais seguro 'AmoMuitoBBCBrasil123' do que 'BBCBrasil'", afirmou.
Para o especialista, outro truque para uma senha segura é pensar na letra da sua música favorita e escolher um trecho.
"Assim sua senha será muito maior e realmente difícil de decifrar", acrescentou.
Uma vez que você mudou a senha, também poderá configurar o roteador para que permita apenas a conexão de dispositivos com endereços MAC concretos.
Com isso, será mais difícil acessar sua rede wifi e você talvez nunca mais precise se preocupar se vai conseguir ou não assistir à sua série favorita.
Fonte: BBC

Como aprender algo sem fazer esforço

Misturar técnicas pode ajudar na hora de memorizar novas informações

Cara a cara com os maiores especialistas em memória do mundo, minha mente começa a se sentir bem humilde. O psicólogo britânico Ben Whately, por exemplo, me conta sobre o famoso Matteo Ricci, um padre jesuíta do século 16 que se tornou o primeiro ocidental a fazer os exames mais difíceis do serviço civil chinês.

O teste era uma provação que envolvia memorizar milhares de páginas de poesia clássica – algo que poderia levar uma vida inteira. “Só 1% das pessoas passou na prova, mas Ricci conseguiu ser aprovado depois de dez anos, sem nunca ter falado chinês antes”.
Será que a psicologia consegue nos dar o mesmo impressionante controle sobre nossas mentes? Esse é o objetivo de Whately. Junto com o ex-campeão de memorização britânico Ed Cooke, ele desenvolveu um aplicativo, Memrise, que usa alguns dos princípios aplicados por Ricci séculos atrás.
Agora, eles se uniram a pesquisadores da University College London (UCL), da Grã-Bretanha, para lançar um concurso que tenta encontrar as técnicas mais eficientes de aprendizado e memorização.
Distrações são o maior obstáculo para o aprendizado
Especialistas em memória de todo o mundo foram convidados a conduzir experimentos para encontrar a maneira mais fácil e mais eficiente para memorizar novas informações.
A tarefa que os participantes recebem é relativamente simples: no espaço de uma hora, terão que estudar uma lista de 80 palavras, e uma semana depois, devem mostrar de quantas se lembram. Para complicar, todas as 80 palavras estão em lituano.
Apesar de alguns dos maiores cientistas do mundo terem participado do concurso em Londres, algumas técnicas utilizadas por eles não funcionaram na memorização da lista. “Isso mostra como é difícil aplicar princípios científicos ao aprendizado corriqueiro”, afirma David Shanks, chefe do Departamento de Psicologia e Ciências da Lingagem da UCL.
Mas, apesar de algumas dificuldades, a maioria das equipes conseguiu se sair bem no teste. Para isso, em vez de se concentrarem em apenas uma técnica, eles usaram uma combinação das seguintes estratégias:

1- Aceitar a ignorância

Cometer erros é uma das melhores maneiras de aprender rapidamente, segundo psicólogos
Testar os conhecimentos no caminho é uma das melhores maneiras de melhorar a capacidade de memorizar algo.
E o mais surpreendente nesta técnica é uma estratégia chamada “geração de erros”: sem nenhum treinamento prévio, os participantes foram obrigados a tentar adivinhar o significado de cada palavra em lituano. “Da primeira vez, eles sempre erravam”, revela Shanks.
Mas estudos psicológicos já mostraram que erros iniciais ajudam a memorizar as palavras. Simplesmente reconhecer sua ignorância prepara sua mente para trabalhar melhor da próxima vez – duplicando a memorização, em comparação a um grupo que não usou a técnica.
Essa estratégia deriva do conceito da “dificuldade desejável” da Psicologia, que torna uma tarefa um pouco mais difícil para atrair a atenção e construir bases mais sólidas para o aprendizado.

2- Surfar nas ondas da memória

Inventar histórias surreais a partir das informações aprendidas ajuda a lembrar delas
Muitos dos participantes do concurso da UCL desenvolveram algoritmos para entender o quanto conseguiam memorizar de cada uma das 80 palavras, para reavivá-las caso começassem a ser esquecidas.
Outra maneira foi confiar na intuição para ajudar a cronometrar o aprendizado – deixando períodos cada vez mais longos entre um teste e outro. Um dos grupos experimentou fazer pequenos intervalos durante a tarefa de memorização. Isso ajudou a impedir que a fadiga tomasse conta.

3- Estudar de tudo um pouco

Variar os assuntos favorece a memorização, de acordo com especialistas
Pode parecer tentadora a ideia de dividir o material em assuntos e ir memorizando-os um a um.
Mas um grupo preferiu simplesmente memorizar palavra por palavra – da mesma maneira que campeões de memória fazem para se lembrarem de uma sequência de cartas, por exemplo.
Se isso parece um pouco confuso, pesquisas sugerem que você acrescente variedade a uma sessão de estudos: é melhor distribuir o tempo de estudo em vários assuntos do que se concentrar em um só tópico.

4- Inventar histórias

Qualquer forma de “elaboração” pode ajudar a reativar as sinapses e lacrar a memória.
Um dos grupos concorrentes no concurso em Londres decidiu que seus participantes deveriam criar uma história com as palavras que tinham que memorizar.
Outra equipes até criou um “palácio da memória”, técnica que consiste em visualizar um ambiente conhecido e atribuir objetos nele às palavras que têm que ser memorizadas.
Essa, aliás, foi a técnica que permitiu ao padre Matteo Ricci aprender chinês – e também é o que ajuda o campeão Ed Cooke a se lembrar de 2.265 dígitos binários em menos de 30 segundos.
Para ele, esses métodos poderiam ser usados não apenas para aprender um novo idioma, mas também para outras disciplinas, como História e Matemática.
Mas como todo estudante sabe, o maior obstáculo ao aprendizado é a distração. E precisaremos de muitos outros concursos entre cientistas e craques da memória até conseguirmos saltar esse obstáculo.
Fonte: BBC

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Só até hoje.....Site oferece revelação de fotos grátis em promoção especial

fotografia2
iStock
As câmeras digitais surgiram para facilitar a vida de quem adora fotografar tudo o que encontra pela frente. No entanto, não é raro que muitos registros importantes de percam sem serem impressos, principalmente as fotos de viagens. Para estimular os turistas de carteirinha, o site Fotos Online está oferecendo a impressão de 500 mil fotos gratuitamente.
A promoção é válida até o dia 18 de maio e dará 54 fotos de graça por CPF. As imagens serão reveladas no tamanho 10x15cm, em papel brilhante, coloridas e com ou sem borda.
Os interessados devem acessar o site do Fotos Online e, na hora de fechar a compra, deve inserir no campo “Cupom de desconto” o código promocional “FOTOGRATIS”. Apenas o frete fica por conta do cliente.

Comunidade online incentiva compra e venda de artigos novos e seminovos

O Repassa é uma comunidade virtual de compra e venda de produtos novos e seminovos que conecta vendedores e compradores. Focado em moda, acessórios e eletrônicos, a ideia do site surgiu dos objetivos dos sócios - Tadeu Almeida e Willian Arantes - em gerar impacto na sociedade e ajudar ao maior número possível de pessoas.
“O que não serve para alguém pode ser útil para outras pessoas e quando a gente repassa essas coisas, elas ganham mais vida, são mais usadas e menos descartáveis. Isso, estimula um consumo consciente e sustentável”, afirma Almeida.
repassa_
Para participar, os usuários precisam ser convidados por membros que já estão cadastrados no Repassa, ou adquirir algum produto à venda no site. Qualquer usuário pode convidar um número ilimitado de amigos e a cada cadastro é criada uma nova comunidade Repassa.
O site recompensa seus usuários em 1% do valor de todas as vendas geradas por sua comunidade, até o 7º nível de convite. Ou seja, se um membro convida 5 amigos, e esses convidam mais 5 cada um, a pessoa contará com mais de 97 mil pessoas repassando 1% do valor por item vendido. "Retribuir é um gesto natural, inspirador e contagiante, sendo assim, deve ser estimulado em todos os setores da sociedade”, explica Tadeu.
O Repassa possui curadoria para selecionar produtos de qualidade. Além disso, oferece a garantia de entrega do produto, sob a condição do consumidor receber o dinheiro de volta, caso ocorra algum problema. Os usuários não pagam nada para participar e nem para anunciar seus produtos. A monetização do site vem por meio de uma comissão de 17%, mais uma tarifa fixa de R$1,99 quando o produto é vendido. Todos os valores são transferidos com total segurança pelo PayPal.

Confira os dias da semana mais baratos para viajar de avião

viagens
Conseguir economizar na hora de comprar passagens aéreas é o desejo de dez entre dez viajantes. Mas qual dia é o ideal para pagar menos? Segundo levantamento feito pelo site comparador de preços de bilhetes Kayak, é possível economizar bastante escolhendo o dia certo da compra da passagem.
Confira:
- Viagem nacional com mais de uma semana de duração – melhores preços ao embarcar em um domingo e retornar em uma quinta-feira.
- Viagem nacional curta (menos de uma semana) - melhores preços na sexta-feira ou no sábado com retorno no domingo ou na segunda-feira.
- Viagem internacional com mais de uma semana de duração – melhores preços para voos às segundas ou terças-feiras e volta em uma quarta ou quinta-feira.
- Viagem internacional de menos de uma semana – melhores preços em passagens de ida às sextas-feiras e de volta às segundas-feiras.
O levantamento foi feito entre setembro de 2013 a dezembro de 2014 com base em uma amostra de 100 mil reservas realizadas no site comparador de preços de bilhetes.
Segundo o site, é recomendável que viajante que pesquise preços de voos em pelo menos três dias durante uma mesma semana.
Veja abaixo:
DestinoDuração da viagemMelhor dia para idaMelhor dia para voltaDesconto médio*
NacionalMais de 7 diasDomingoQuinta-feira11%
InternacionalMais de 7 diasSegunda-feira/Terça-feiraQuarta-feira/Quinta-feira6%
NacionalAté 7 diasSexta-feira/SábadoDomingo/Segunda-feira15%
InternacionalAté 7 diasSexta-feiraSegunda-feira30%
Fonte: Kaiak. *Para chegar aos percentuais de desconto, foi calculado o preço médio das passagens considerando todos os dias da semana. Assim, são apresentados os descontos em relação a esse valor médio.