terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Projetos reaproveitam a borra de café na região de Sorocaba, SP



Como adubo e artesanato, a sobra de café pode ter muitas utilidades.Iniciativas são formas de devolver ao meio ambiente o que iria para aterros.



Do G1 Sorocaba e Jundiaí

Dois projetos realizados na região de Sorocaba (SP) reaproveitam a borra de café, que fica no coador, para adubar o paisagismo urbano e até mesmo para fazer artesanato. Essas iniciativas são formas de reciclar e devolver ao meio ambiente o que iria para os aterros sanitários.
A Prefeitura de Itu (SP) descarta os cerca de 200 quilos de pó de café que são utilizados mensalmente pelos funcionários por meio da coleta seletiva. Na prefeitura, a borra é separada em um saco e levada a um container especifíco de lixo orgânico.
Uma vez por semana, o material é recolhido por uma equipe da Secretaria de Meio Ambiente. Os sacos contendo as borras de café são levados para um centro de educação ambiental, onde é feito o processo de compostagem.
Esse processo consiste em misturar a borra com restos de poda, alimentos e outros materiais orgânicos para se decompor. Neste processo, as minhocas presentes na mistura aceleram a decomposição e, em sessenta dias, o adubo está pronto.
De acordo com a secretária de Meio Ambiente, Patrícia Otero, o adubo é utilizado no paisagismo urbano, como de escolas e parques. "A gente deixa de descartar o resíduo orgânico, que iria para o aterro sanitário, e devolve para a natureza aquilo que é dela, que são os restos de alimentos, as bodas de jardim", explica.
De adubo a matéria-prima
Já em Sorocaba (SP), uma ONG utiliza a borra de café para fazer peças de artesanato, provando que sustentabilidade pode ser fruto da criatividade. A técnica foi desenvolvida pela coordenadora de projetos da ONG, Cadisha Sastre.

Ela conta que a borra que sobra recebe mais um pouco de água para se tornar uma tinta preta ideal para tingir as peças de tecido de algodão. Para tanto, basta colocar o pedaço do tecido dentro da tinta que, em poucos minutos, ganha cor e forma. Com o tecido tingido, ele pode ser personalizado como embalagens para presente.
Além disso, Cadisha ainda utiliza borra de café para fazer o "Careco Boneco". O bonequinho é feito de meia, onde o tecido é preenchido com serragem e uma quantidade de borda de café. As sementes são colocadas no topo e a meia fechada. Daí só basta regar, para o cabelo de grama do boneco nascer.
Para Cadisha, são alternativas como essa que podem ajudar o planeta a sobreviver. "Da maneira que está o planeta , com esse consumo, comprando tudo novo, é impossível de se manter. Então, a gente pensa muito nisso de fazer as coisas com o que tem em casa, o brinquedo, a decoração e, até mesmo, o presentinho, ao invés de comprar novo", finaliza.
A borra de café, misturada com um pouco de água, se torna um tinta preta s deideal para tingir as peças de tecido de algodão. (Foto: Reprodução/TV Tem)A borra de café misturada com água vira tinta preta para tingir peças de algodão. (Foto: Reprodução/TV Tem)

Postar um comentário