quarta-feira, 27 de julho de 2011

A Explosão na Venda de Motos no Brasil trás Também Consequências Irreparáveis.


Em São Paulo são pelo menos três mortes a cada dois dias. A associação que atende as vítimas alerta: a maioria das lesões de medula óssea tem sido causada por batidas envolvendo motociclistas.
Será que já não esta na hora de nossas autoridades pensarem em uma forma de reduzir os impostos ou até mesmo subsidia los? Não no caso da compra de uma motocicleta não, mas para os equipamentos de segurança. Já há tecnologia suficiente para reduzirmos e muita esta realidade assombrosa da cidade de São Paulo.Ou até mesmo tornar obrigatório a venda casada de tais equipamentos. Ai sim, saímos do remediar para o prevenir.Abaixo mostro fotos de alguns Air Bag´s para moto.


Irá resolver de uma vez por todas? É claro que não, mas diminuirá, e muito as lesões na medula óssea. Esta também não é a única medida a ser tomada, temos de ter maior fiscalização em relação as motos. Já que hoje. segundo estatísticas, mais de 50% dos roubos estão sendo cometidos por motociclistas. Creio não ser tão dificil resolver este problema é só seguir exemplos como o de Bogotá que os motociclista são obrigados a usarem o número da placa em um colete e até mesmo no capacete. 
Para inibir o uso de motocicletas em assaltos, o governo implementou uma lei em 1997, onde todos os ocupantes de motocicletas devem usar coletes e capacetes marcados com a placa da moto:
Desta forma, fica mais fácil para a polícia não só identificar motociclistas que tenham se envolvido em assaltos, mas também abordar quem não obedece a lei (sem coletes ou com coletes que não correspondem à placa da moto).
Achei a ideia boa, imagino que funcionaria bem em São Paulo. E você, o que acha?



sexta-feira, 1 de julho de 2011

Mães do Crack não. Mas do Craque sim.


Galera, ao ler a matéria da revista Veja sobre as mães do crack, coube - me uma preocupação. Pois também sou Pai. Esta guerra contra o tráfico não será fácil, pois, há por trás muita gente influente e gira bilhões de dólares na economia informal.Agora uma reflexão se ao invés de admirar-mos estes traficantes e muita vezes proteger-los com o pseudo ar de que estamos também protegendo nossa comunidade e desbancar indicando a policia a  popularmente "boca"  a fim de desmantelas antes que essas desmantele nossas casas nossas familias.Mas ai também pode alguem perguntar/ mas da para confiar na policia, se há duvidas ligue para outra delegacia o que não podemos é nos calar.Será que fazemos vistas grossas a uma realidade latente, acreditando que as drogas possa ser uma forma de mantermos o controle de natalidade de maneira a não se pensar nisso? Estupidez? Quem sabe? Ué caminhamos para uma alarmante população mundial que pode chegar a 8 bilhões de pessoas, conspiração? chame como quiser.  Plinio Marcos disse: "Se minhas peças ainda hoje se fazem atuais não sou eu que sou vanguardista foi meu país que não mudou"  Certa vez ouvi o jornalista José Luiz Datena falando da tragédia em que as drogas tinha feito em sua própria casa.  Acredito que esta mais do que na hora da sociedade intervir, a palavra craque em especial aqui no Brasil tem de voltar a ser usada quando encontramos esses meninos como Neymar jogando ai sim encher os pulmões de ar e gritar esse aí é craque,mas de bola



.