quarta-feira, 28 de abril de 2010

Diversidade na Educação.

Por que, ainda hoje nos deparamos com professores muitos deles jovens repassando da mesma forma que aprenderam. Será que não notaram que esta fórmula não deu certo? Ou a fazem sem a preocupação de que sua função definirá o futuro de nossos jovens. Parafraseando Rubem Alves a quem tenho deverás admiração, " Não é próprio falar de aluno". Há alguns anos atrás tive  a grata experiência de trabalhar com jovens infratores na Fundação Casa (antiga Febem), onde recebi um dos maiores prêmios que um ser humano pode receber de outro a gratidão. Quando um desses jovens numa conversa informal me disse: - "Pô professor o Senhor é da hora bola mó idéia com gente, entra na mente" Mas quando"bolei" esta idéia não estava querendo entrar na mente dele e sim mostrar que através da educação seria a possível ter novos horizontes, ou então como diria a música dos Racionais mc " Viver pouco como rei ou muito como Zé" as cartas estavam dadas a sorte lançada. Opa espera ai. Sorte lançada? será que como educador não posso fazer a diferença na vida de ao menos um. Pense nisso.